Como Lidar com as Dentadas

site

Porque tens uma boca tão grande…

Será que é para morder melhor? Não, não é a história do lobo mau, mas por vezes transforma-se num problema que pais e escola têm que enfrentar. Compreender os motivos que levam   as crianças a ter este comportamento é o melhor caminho. Este comportamento pode ser vivenciado até aos três anos aproximadamente, sendo que numa fase inicial as dentadas podem ser um meio de contato com o próximo.

Desde cedo, o bebé experimenta contatar com o meio que o rodeia utilizando o seu corpo e sentidos. Qual foi o bebé que nunca mordeu o queixo dos pais? Mordeu os brinquedos? Nesta altura pode também estar relacionado com o processo de dentição e as dores que acarreta. Numa fase posterior, prende-se com a necessidade que todas as crianças têm de expressar a sua agressividade, frustrações  ou defesa.

A Escola, a Família e as Dentadas

Tanto em casa como na escola, não é fácil lidar com estas situações.

O que ter sempre presente?

Numa fase do desenvolvimento precoce devemos ter em conta que a intenção da dentada não é magoar o outro. Antes de adquirir a linguagem verbal, a criança não possui vocabulário para expressar os seus sentimentos ou verbalizar o que quer dizer, desta forma utiliza a linguagem corporal para o fazer, que se traduz em dentadas, puxões e arranhões. Numa fase posterior pode também estar relacionado com a expressão verbal, o expressar sentimentos ou frustrações inerentes a todas as fases do desenvolvimento.

O que devemos fazer?

Depois da dentada devemos dizer um firme e compreensivo NÃO. Tentar traduzir esta manifestação, tentar perceber porque o fez. “Será que querias este brinquedo?” “Mas não se morde.” “Eu sei que ficaste zangado, mas não se morde.” Tentando dar uma alternativa ao conflito. “E se brincasses com outro?” “Pode ser que o teu amigo te empreste. É claro que a criança não deixa naturalmente de morder.  Também não começa a exprimir as suas emoções, nem tão pouco a brincar sem conflitos. Mas é fundamental que o adulto compreenda que a agressividade existe na infância e que é uma forma de manifestação das emoções, como existem muitas outras, não podemos negar a zanga, frustração, medo, tristeza, assim como não negamos felicidade, compreensão, aceitação.

O importante

Evitar comentários como, “Tu és mau.” ”Não brinques mais com ele.” Por não ser pedagogicamente correto, não acrescentar nada, por dar uma intencionalidade e negativismo que a maioria não é representativo do sentimento da criança.

Texto da autoria: Equipa da Creche da Venteira

Atualizado em 7-Nov-2017 | Partilhar:
Destaques
Quem Somos
Quem Somos

A AFID Kids apoia socialmente as famílias na área da infância, residentes e/ou trabalhadores no Concelho da Amadora e zona ocidental de Lisboa (+)

Creche
Creche

A Creche é uma resposta social para crianças entre os 4 meses e os 3 anos de idade, integradas em salas de berçário.

Pré-Escolar
Pré-Escolar

O Pré-escolar é uma resposta social para crianças entre os 3 e os 5 anos, integradas numa sala heterogénea de pré-escolar.

Entre em Contacto
Entre em Contacto

AFID Kids
Rua Quinta do Paraíso, Alto Moinho
2610-316 Amadora, PORTUGAL
Telefone (+351) 214 724 040
Email: info@afidkids.pt

2020 ©

Rodapé PT

AFID KidsTermos Legais